Este é o meu blogue de viagens.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Trajeto para ir do RS a Foz do Iguaçu





Este foi o trajeto que fizemos para irmos de FW até Foz do Iguaçu, passando pela Argentina. A distância diminui sensivelmente e as estradas são muito superiores às brasileiras. Sem contar o trânsito, que é inexistente...

Voilà, saímos de FW seguimos até Irai e passamos a ponte do Rio Uruguai para Santa Catarina. Seguimos em frente até encontrarmos a BR-282. Neste trevo, pegamos à esquerda, na direção de São Miguel D'Oeste. Dali, seguimos até a fronteira com o Paraná. Já na BR-280, pegamos à esquerda, na direção de Bernardo de Yrigoyen.

Atravessamos a fronteira e fizemos os trâmites aduaneiros. Ali, conhecemos um brasiguaio que estava indo para o Paraguai e se ofereceu para nos mostrar o caminho. Meio desconfiada, perguntei-lhe o roteiro e confirmei com o guarda. Tudo certo.

Da aduana, saímos à direita para pegar a Ruta 101. Por ela fomos até Andresito, passando por San Antonio. Esta estrada é ótima, apesar das curvas. O pavimento parece um tapete e não tem movimento. Dá para andar legal.

Ao chegarmos em Andresito, em razão de que a Ruta 101 dali para adiante não é pavimentada, pegamos a Ruta 19, até Wanda. Em Wanda, a gente atravessa a cidade sempre na mesma avenida até que ela termine, já na Ruta 12.

Quando chegamos no trevo de acesso à Ruta 12, pegamos para a direita, no sentido de Puerto Iguazú. Dali em diante a estrada é melhor ainda - e mais habitada. Um pouco antes de Puerto Iguazú tem um posto da Gendarmería Argentina. Eles nos pararam, perguntaram se estava tudo bem e nos mandaram seguir.

Chegando em Puerto Iguazú, pegamos para a direita para sairmos direto na Ponte Tancredo Neves e entrarmos de volta no Brasil. Para fazer a migração não é preciso nem sair do carro, porque são uns guichês. Achei muito bem organizado. Rapidinho estávamos na terrinha de novo.

O trajeto é tão bom que na volta o repetimos, sem a ajuda do brasiguaio. E não nos perdemos em nenhum momento.

Se o trecho argentino foi maravilhoso, o brasileiro foi um estresse só. Cheio de caminhões, carros, aranhas e afins. Sem contar a estrada, que é ruim, perigosa e, em alguns momentos, sem acostamento.

Conclusão: mesmo que se tenha que providenciar Carta Verde (e se o seguro do teu carro é para a América do Sul não é preciso) e ter 2 triângulos, vale a pena. 

De resto, confira aqui  e aqui os documentos necessários para se dirigir na Argentina. Não existe a necessidade de cambão, mortalha, kit de primeiros socorros (embora a gente tenha levado o cambão e o kit).

Aqui está a lei argentina, cujo artigo 40 diz o que é necessário para dirigir lá. Sugiro ao leitor que imprima e leve consigo para eventualidades.

Buen viaje a usted!




9 comentários:

  1. Bom relato :)

    Fui para o Paraguai partindo de Pato Branco-PR, fiz o mesmo caminho. A minha dúvida é: porque devemos sair da ruta 101 e virar a esquerda na 19 e passar por wanda? se for reto, se não me engano a estrada é de terra.. será que não seria mais viável?

    tgugelmin@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thiago. Obrigada!
      Pois é, a gente não seguiu reto na Ruta 101 exatamente porque é de terra (não sei se já a asfaltaram) e também porque estava caindo a noite e viajávamos com crianças. Mas imagino que seguindo por ali, pela Ruta 101, haveria uma boa redução de quilometragem. E também chegaríamos em Foz margeando o Parque Iguaçu. Desconheço as condições desse trecho!
      Continue visitando o blogue. Estou sempre pondo uma dica ou outra.
      abraços.

      Excluir
  2. Oi,do comentário acima...achei esta uma boa opção de trajeto também..(rua não pavimentada) mas pelo que vejo não é muito povoado, o melhor seria viajar nesse trecho de dia, checar os pneus, o estepe.
    Alguem sabe se teria uma boa opção em lojas de venda de pneus nesta região, tipo auto center?

    A quem interessar recomendo o trecho realizado por mim saindo de Bernardo de Irigoyen-Posadas-Buenos Aires-Rawson-Punta Tombo-Las Plumas-San Carlos de Bariloche.. 30 dias-10.200km.
    Muito deserto em La Pampa até Rawson/Chubut; Pinguins e muito frio em Punta Tombo; deserto por Las lumas e Los Altares até as pré cordilheiras e finalmente paisagen montanhosa e gelada até Bariloche.
    Demais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois não fizemos essa rota não pavimentada porque já era quase noite. Em Andresito e Wanda deve ter, mas aquela é antes do trecho de chão e se for por ele não passa em Wanda...

      Quanto ao teu roteiro, gostei muito. Manda para deabe1971@gmail.com.

      Excluir
  3. olá quantos KM dá de Bernado de Irigoyen até Foz do Iguaçu ??? tem Gnv na Região a gasolina por ali é mais barata??? desde já agradeço a ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gasolina na Argentina é muito mais barata e possui maior octanagem que no Brasil. Quanto a GNV confesso que não observei... A distância, segundo aquele mapa do post, gira em torno de 220km. Se optar por seguir pela 101, que não era pavimentada à época (2012), a distância cai para 160km.

      Excluir
  4. p´´odes colocar os documentos necessarios para dirigir na argentina pois nao consegui visualisar

    pode ser no e-mail marciojpedot@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcio.
      Obrigada pela visita. Conferi os links e realmente não estão mais disponíveis. Refiz a pesquisa e achei as informações em um saite do Guia 4 Rodas, que é superconfiável e que tem a ver com o que escrevi no post, que já está atualizado. O saite da embaixada argentina no brasil, não o porquê, não está no ar, embora eles estejam anunciando um novo saite. De qualquer sorte, deixei ali o link e vou monitorar a situação. De qualquer sorte, te mando por e-mail o link do Guia 4 Rodas.abraços.
      Andrea

      Excluir
    2. Aqui está a lei argentina com os requisitos para circular no item 40. http://www.insurer.com.ar/leyes/transito.htm. Sugiro que imprimas e leves contigo para eventualidades.

      Excluir